Mataguanaco. Mesmo com esse nome, um membro de nossa equipe cujo nome manteremos em segredo, experimentou e relatou um sabor extremamente doce. Criancas nao tentem isso em casa…

Elas chegaram! Depois de longos 10 dias nossa bicicletas foram trazidas em meio a uma madrugada fria a cidade de Rio Gallegos, onde nossa internacao abstemia chegou ao fim, ao pedalarmos as duas quadras que separavam o galpao da transportadora até a rodoviária. As bicicletas chegariam no meio da madrugada, com horário estimado para as 2 horas. Quando deu 2:30 e nada, bateu o desespero. Leonardo e Renan plantados na porta e nada. Muita coisa passava pela minha cabeca. As bikes poderiam nao chegar, ou virem danificadas, faltando uma… Panico. Quando bateu mesmo, saímos em busca de um telefone do qual poderíamos ligar pro maluco da transportadora. Sem sucesso telefonico, caminhava de volta a porta da transportadora e pensava que naqueles 10 dias, em nenhum momento eu havia tido Fé, em nenhum momento tinha pedido para as forcas que comandam a Natureza que nossas bikes chegassem bem. E foi nesse clima de Perdao X Culpa X Desespero que ouvi um barulho de caminhao parado. Poucos passos foram suficientes para que avistasse El Cuervo, o caminhao que tanto esperávamos. Eram 5 bicicletas. Inteiras! Mais 12 horas rumo ao Sul, de onibus, e ali estávamos, prestes a experimentar a sensacao de estar no fim do mundo.

 

Eis que entao as atividades relativas ao projeto em si se iniciam. Nosso primeiro passo foi visitar o Consulado Chileno no Ushuaia em busca de informacoes a respeito da construcao de um caminho ligando Valle Castor a baía  Yedengaia, no lado Chileno da Grande Ilha da Terra do Fogo. É um caminho por entre as montanhas, pelo Valle de la Muerte.  Nos economizaria um bom tempo e com certeza 5 dias andando em trilhas pelas montanhas nos faria comecar a viagem muito bem. Infelizmente existe a passagem de um rio e nao há com faze-lo ainda. Existe um projeto em andamento, de construcao da estrada por parte dos Carabineros de Chile, e se trata de uma estratégia de ligar Puerto Williams a parte contígua ao território Chileno, facilitando os tramites alfandegarios e logísticos. A briga ali ente os dois países é pra ver quem vai ser o portal de entrada pra Antártida, tida como o grande destino turístico do futuro próximo, por ser a única regiao do planeta que permanece relativamente intocada. E disso os turistas gostam.

 

Próximo passo: Parque Nacional Tierra del Fuego. Ao visitarmos a administracao, fomos recebidos meio que na correria pelo chefe dos guarda-parques que nos entregou o plano de manejo e nos direcionou ao parque, onde fomos recebidos pelo guarda-parque Pablo, que resolveu tudo que queríamos saber sobre a regiao mas tínhamos medo de perguntar. Personagem único, nos recebeu de forma inigualável e demonstrou bastante conhecimento sobre o local. Nos explicava sobre o perfil mórbido de 80% dos turistas que visitam o parque. Chegam a Ushuaia em navios de cruzeiro, tomam um onibus até o parque, um trem, outro onibus e se vao em um barco. Nada de trilhas, cheiro de mato, contato com animais. Só fotos junto a placa de Fim do Mundo, refrigerantes e pipoca pros macacos no domingo.

As formalidades todas iam muito bem, mas literalmente, nao tínhamos pra onde fugir (pelo menos por terra…) e o jeito era comecar a pedalar. Um trecho de ripio (estrada de terra com pedras)  leve separa o Parque Nacional da cidade de Ushuaia. Nesse trecho o transito de onibus de turistas é intenso e cada curva vira uma emocao.

É nítida a melhora na cara das pessoas depois que se comeca a pedalar… Paso Garibaldi ao fundo.

A fuga de Ushuaia. Quando se chega, a Natureza te diz pra ir embora. Quando se tenta ir embora, a Natureza te castiga por nao querer ficar. Sol, chuva e vento. Tudo ao mesmo tempo. Os relatos de viagem ao sul da Patagonia que lemos antes de viajar eram todos muito desanimadores. Agora entendo. Tivemos o prazer de ver um pouco de sol em Ushuaia, coisa rara. Uma noite dormida sob a protecao da Defesa Civil de Lago Escondido e outra em uma Estancia. Esses 10 dias sem bicicleta nos serviram para confirmar a diferenca de tratamento que se recebe quando se chega em bicicleta. Cartao de visita de primeira.

 

Seguimos agora em direcao a Punta Arenas, já em território chileno. Agradecemos desde já todos os comentários. Voces nao imaginam o quanto isso toca nossos coracoes aqui nesse fim de mundo.

Abracos de toda a equipe EcoAustral 2010

Anúncios

11 Respostas to “”

  1. Renata Says:

    Rafa!!!!!Que massa receber notícias suas! Que frioooooooo!!!
    Aproveita tudo aí, se cuida, e depois não esquece dos detalhes para contar para a gente! Eu por aqui vou acompanhando e torcendoo! Boa sorte! Um beijãooo

  2. Oscar Says:

    Filho e galera, vão em frente, aproveitem o máximo!!!!!!! só diretoria!! quando chegar tem churrasco!!! Abs
    Oscar

  3. Andre Costa Says:

    Nossa,
    massa as fotosssss!!!

    Gostei da descrição de ushuaia!!!! =)

    Se cuidem ae galera! Abração!!!!!!!!!

  4. bicicletanarua Says:

    Figuras….
    hehehe

  5. robson Says:

    Faaaaaaaala mlkada Pica grossa!!!!

    To gostando de ver… fé em Deus e “soca a Pata”!!! A vida é dura pra quem é mole!!! GO AHEAD MOTHER FUCKERS!!!!

    To auqi acompanhando td de perto…. Coração apertado pra caraiii… a vida é feita de escolhas…. to pagando caro! FOTOGRAFEM TUDO!!!!

    JAH BLESS YOU ALL!!!

    ROBão!!

  6. Nestor e Iara Says:

    É com prazer que acompanho está incrível aventura de vcs, ao ler os relatos, posso perceber que todos estão radiantes e curtindo muito ao vislumbrar este incrivel território expetacular.
    Continuem tomando cuidado, todos unidos na busca de um ideal.
    Abraço a todos.

  7. Paulinho Says:

    Boraaaaaaaaa macacada!!!!! Esmerilha a panturrilha nesse rípio aí, sebo nas canelas nas subidas e “no brakes” nas descidas!!!!!

    Positividade total pra voçês aí e aproveitem muito la carretera!

    Postem mais fotos sempre que der!

    Grande abraços e muita sorte pra todos vocês!!!

    Abração

    Paulinho

  8. dani Says:

    tão staile esses relatos hein rapazes!

    é isso aí, toca a barca e caprichem nas fotos!

    fiquem na proteção de Deus,
    abração

  9. Lays Says:

    Lêêêê!!!!!! Que bom saber que vc tá voltando!! Vc passando frio aí e meu coração gelado aqui… vem logo pra São Paulo pra eu te ver e sentir o seu abraço. Quero ver todas as fotos e ouvir as estórias que vc deve ter pra contar. Esse dedão da unha redonda com flor na foto é seu, não é? lembrei do melzinho das florzinhas vermelhas… Lelê, terei férias de 2 semanas no escritório e vou te visitar mais por aqui. Bjo da irmã que te ama, Lá.

  10. Lays Says:

    Ops! levei bronca do Panda… ele tava te mandando um abraço…. bjo.

  11. Tamara Says:

    fala razios, e aí cara blz?
    pelo o que eu li aqui voces estao sofrendo um pouquinho neh….rsrsrs
    mas olha força aí, aproveitem tudo ao máximo, para depois se lembrarem de tudo com muito alegria!!!!
    então um beijo para todos aí e um especial para vc!!!!
    saudades…..bjao!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: